Namoro deprimido

Namoro não é caridade. Nós, mulheres, somos socialmente programadas para cuidar dos outros. Por isso, é muito comum que, ao namorar alguém com depressão, a gente tenha a ilusão de poder “curar” aquela pessoa. Mas isso é um engano muito cruel. Primeiro porque você não deveria namorar uma pessoa apenas para “salvá-la”. Como Ajudar um Namorado Deprimido. Ajudar uma pessoa querida com depressão, principalmente seu namorado, pode ser um grande desafio. Você terá sua própria carga emocional para lidar, já que ele pode ficar bravo e descontar em você sem... O término de um relacionamento, seja ele namoro ou até mesmo um casamento, normalmente gera sentimentos de tristeza e frustração nas pessoas envolvidas, podendo, em alguns casos, desenvolver até mesmo uma depressão.Quando este caso mais sério ocorre, diz-se que o término funciona como um “gatilho” para “despertar” os sintomas depressivos no indivíduo. 4- Ficar deprimido quando não estiver com o outro Kakigori Studio/Shutterstock Sentir saudade todo mundo sente, o que é ruim é ficar deprimido quando não estiver ao lado do namorado ou namorada. Namorado desempregado e deprimido. 28 Mar. Confissão ID: 164647 - Por favor LEIA PRIMEIRO o texto antes de votar. Obrigado. Partilhar: Facebook Twitter Linkedin. Quando fiz 4 meses de namoro meu namorado foi demitido. Antes ele falava do futuro, noivado, casamento, filhos... Nosso namoro sempre foi muito bom para ambas as partes. Vivíamos felizes e éramos super companheiros. Há 3 meses ele foi diagnosticado com depressão e transtorno de ansiedade generalizada. De lá pra cá ele ficou cada dia mais frio, me afastava da vida dele, me dizia que tinha dúvidas sobre se continuava comigo ou não. Então me pede em namoro, caramba! Veja também: 24 frases que definem o começo e o resto do namoro. 16 tuítes sobre ser solteiro que vão te fazer chorar (de rir) Share This Article Estar deprimido e depressão são bastante diferentes. No primeiro caso, qualquer indivíduo perante uma adversidade no seu percurso de vida (desemprego, perda de um ente-querido por morte ou separação, entre outros motivos) pode e deve deprimir porque é importante sentir a tristeza por ser necessária para consciencializar uma perda ou frustração e poder prosseguir não descurando o ... “Depois que eu terminei o namoro”, diz uma jovem chamada Lori, “meu ex-namorado passou a agir o tempo todo como se estivesse deprimido. Acho que ele fez isso para que eu ficasse com pena dele. E fiquei mesmo. Mas não permiti que a reação dele mudasse minha decisão”. Assim como Lori, tenha certeza do que quer. Posts sobre deprimido escritos por Strider. Tudo começou há muito, muito tempo. Eu que não percebi. Eu era um jovem popular, cheio de energia, capaz de envolver e reunir pessoas em torno de um sonho e ideias.

Eu estou prestes a desistir

2020.08.02 07:56 jogarfora12341111 Eu estou prestes a desistir

Sinceramente não sei se aguento muito mais não. Não sei mais o que fazer. Raramente eu posto coisa aqui no reddit mas quem sabe opiniões de estranhos na internet ajudam.
Eu cresci numa casa muito horrível. Não por mal, mas sofri vários abusos, físicos e psicológicos. Isso acabou fazendo com que grande parte da minha vida eu passasse deprimido, desde os 12 anos, tenho 20 hj em dia. Eu nunca tinha percebido, achava que era só o meu jeito e que pensar em se matar 24h por dia era normal (ate pq na época piada com suicídio era a boa). Eu só fui perceber o quão ruim eu estava durante o meu 3 ano do E.M. com toda aquela pressão de vestibulares, futuro e etc
Eu não conseguia me preocupar com nada daquilo, a minha preocupação era quando eu ia usar a próxima droga, se eu ia cair morto eu algum lugar (caso eu desse sorte), quando q ia arranjar grana pra próxima garrafa de vodka. Mas no meio de toda aquela merda, arranjei uma namorada (um anjo que me impediu de fazer merda muitas e muitas vezes) e depois de anos de tratamento pra inúmeros problemas (eu cheguei a desenvolver agorafobia e pânico, não conseguia pisar um pé fora de casa sem passar mal) consegui me reerguer.
Decidi mudar pra dar uma força pra um parente com câncer, tentar conseguir um trabalho e estudar pra passar em medicina. Tava tudo indo certo, ate a merda ir pro ventilador. Eu vi o parente sofrer na mão dos médicos que eu tanto admirava, os maus tratos e a negligencia. Desanimei de med mas isso não ia me parar. O parente faleceu, foi um baque mas já que eu tava aqui, decidi continuar e tentar arranjar um emprego. Consegui algumas entrevistas mas corona, eu sou do grupo de risco, tive que inclusive recusar uma oferta onde fui aceito. Pelo menos ainda tinha o meu namoro, 4 anos, a única coisa que imaginei que fosse estável na minha vida, minha rocha. Começou a dar inúmeros problemas por causa da distancia
Eu consigo sentir que eu to mal de novo. Nao quero me entregar, mas to cansado de tudo. Do que adianta? Eu ralei 3 anos sem parar pra sair do buraco pra justo quando eu achei que a vida tava me dando uma chance de ser feliz, ela me socar de volta pro buraco. Sei que comparado com o que muita gente passa isso não é nada mas eu sou fraco, nao sei se tenho energia pra passar pela luta toda mais uma vez
submitted by jogarfora12341111 to desabafos [link] [comments]


2020.07.27 19:21 rrnetopantoja Eu não entendo muito bem a minha maneira de amar...

Já namoro com uma garota há um tempo maior do que a duração de muitos casamentos por aí. Começamos a nos envolver no final do ensino médio, hoje eu estou terminando a faculdade e nós ainda estamos juntos, e eu a amo cada dia mais. Ela é minha fiel companheira, dá-me apoio em tudo o que faço, está sempre presente na minha vida, preocupa-se comigo quando eu não lhe mando mensagem e nós sempre temos bons momentos juntos.
Embora eu tenha um forte sentimento por ela, meus pais não lhe são muito simpatizantes. Não concerne diretamente à pessoa dela, na verdade meus pais pouco a conhecem. O motivo da rejeição deles é que a família da minha namorada é um pouco conturbada, além dela meus sogros tiveram outros quatro filhos, meu sogro em especial é um cara que costuma aprontar coisas vergonhosas quando bebe, trair e espancar a mulher é só o que não fica tão feio falar. Acredito que meus pais temem ser a minha namorada uma pessoa dessa estirpe, mas se eles a conhecesse melhor, com certeza pensariam de forma diferente.
Uma vez meu pai mostrou a filha de um amigo dele, disse-me que achava ela muito bonita, e que eu deveria namorar garotas assim. O comentário dele não mexeu comigo, basicamente saiu pela orelha oposta à qual entrou. Sei que ele só quer o melhor para mim, e por isso não ligo muito para essas coisas.
Meu relacionamento foi o primeiro, em tudo. Com ela dei meu primeiro beijo, tive a minha primeira vez, envolvi-me profunda e sentimentalmente, e por isso tudo sempre foi cercado de uma aura de magia que faz com que eu sinta que o que nós vivemos é, de certa forma, especial; ocorre que ao mesmo tempo, eu acredito que por causa de nunca ter me envolvido com outra pessoa, às vezes eu me pego fantasiando com outras garotas, e tão-logo retorno a mim, sinto-me mal por me imaginar traindo a minha namorada.
Para falar a verdade, eu acho que estou me apaixonando pela moça com quem meu pai queria que eu namorasse. Todas as vezes que ela vem até a nossa loja comprar alguma futilidade, eu sempre fujo dela e faço o possível para não manter nenhum contato, nem mesmo visual. Mas de longe não tem como não apreciar a sua beleza, e enquanto ela está por perto, eu fico imaginando uma forma de puxar assunto com ela, mesmo sabendo que é errado. Quando ela se vai, eu fico me sentindo um merda por ter uma namorada tão perfeita e ainda ficar desejando outras garotas.
Ontem tivemos um dia incrível. Saímos juntos com a minha mãe para almoçar fora (meu pai e meus irmãos estão viajando, então fomos apenas nós), passamos a tarde na minha casa, demos banho nos meus cachorros, fizemos merenda, pedi o carro da minha mãe para levá-la para passear e de noite comemos sushi. Depois de um dia tão bom, seria natural que eu me sentisse à vontade para ter uma noite tranquila de sono.
Todavia, depois que me deixei levar pelos braços de Hipnos, uma miragem me fez divagar por todas as horas que antecederam a alvorada. Sonhei que tinha um mal-estar e ia me consultar com um médico que é amigo dos meus pais. Ele dissera-me que eu não tinha mais do que algumas horas de vida, e que nada poderia ser feito, nem mesmo para postergar o inevitável. Em meu sonho, antes mesmo de contar para a minha família, eu ia atrás da dita moça para contar-lhe sobre os meus sentimentos antes que me fosse, porém tardei a lhe encontrar. Quando a vi, disse-lhe tudo o que eu sentia, sem pestanejar; como admirava sua inteligência, as caridades que fazia, seu comportamento, até mesmo o sotaque carregado típico de quem vem de outro estado... Mas ela apenas respondia que ficava lisonjeada pelos meus elogios, mas nada sentia por mim.
Depois de gastar todas as horas que tinha para viver, andava deprimido e sem rumo até que vi minha namorada correndo para mim ao longe. Senti um aperto no peito e desabei na sarjeta, ela pôs a minha cabeça em seu colo e disse que o médico havia contado o ocorrido, e que todos estavam atrás de mim; que ela não sabia como viver sem ter-me ao seu lado, e jurava não se envolver com mais ninguém depois que eu me fosse. Com dores profundas e uma culpa imensa, não consegui nem dizer que a amava antes de acordar. E quando acordei, percebi que talvez houvesse algo de muito errado no que eu estava sentindo, pois em meu sonho eu gastava tudo o que tinha por quem não se importava comigo ao passo que desdenhava de quem mais me queria bem.
Não consegui dormir até o amanhecer, e já depois das 6:00 consegui repousar. Em outro sonho, a moça vinha até a loja dos meus pais e eu fazia de tudo para chamar a sua atenção. Ela me convidava para comer uma pizza e eu, todo derretido, aceitava. Mas antes que a noite chegasse, eu acordava porque tive que vir para a loja ─ dessa vez sem estar sonhando ─ para ajudar a minha mãe. Enquanto eu estou aqui, não consigo lidar com o fato de amar tanto a minha namorada e ao mesmo tempo apresentar indícios tão fortes de estar apaixonado por outra pessoa. E me sinto horrível por causa disso.
submitted by rrnetopantoja to desabafos [link] [comments]


2020.06.22 10:09 NssdsH Eu sou o babaca por não querer conta a minha ex a pessoa que estou gostando?

Boa noite turma e possível Luba
Bom minha história é o seguinte: Nessa história utilizaremos nome como: "Julia" para a Ex e "Mariana" Para a outra
Bom minha história começa quando eu começo a conversar com a Julia via whatszap pois ela gostava de um "ex amigo" meu com isso tentei juntar os dois mas não deu certo com isso ela teoricamente esqueceu dele com isso a gente foi ficando muito amigo e até começamos a gostar um do outro com isso a gente ficou umas duas vezes depois foi ficando estranho a amizade nisso já não existia mas o sentimento por parte minha e eu comecei a ficar com outra menina(n é a Mariana) nisso ela ficava dando em cima de mim mesmo eu dando fora e deixando claro que não queria nada pois estava em um relacionando sério. Muito tempo depois eu terminei essa relacionamento tava muito mal e a Julia me ajudou a superar essa relacionamento depois volto aquela troca de sentimentos a gente estava ficando de novo e com isso a Mariana chega e me fala que ela queria namorar comigo e a Julia realmente dava indiretas desse tipo de querer namora, no fim eu decidi pedir ela em namoro numa festa de aniversário que teve minha depois veio as férias e a gente não se via pois eu pedia para sair com ela e ela sempre dava desculpa e isso por a gente não ter assumido o namoro para a Família dela nem minha mas meus pais não haviam problema com isso quantos aos delas, nisso fizemos um mês de namoro(sem se ver) ela estava puta cmg por eu estar falando estranho com ela nisso eu já tinha avisado que estava com pressa pois estava atrasado para o treino e ela ficou puta não querendo falar comigo o resto do dia. Eu ignorando o fato disso mandei um textinho para comemorar o primeiro mês de namoro e ela fez um na hora bem merda(coé pelo menos faz um bonito e bem feito)Eu ignorei esse fato.
Quando as aulas voltaram ela fingiu que não me viu na entrada e qnd viu que não dava pra me ignorar mais ela veio me abraçar de me dar um beijo e dai em diante começou a merda, Uma semana depois ela foi viajar a praia e eu continuava na escola estudando, nisso qnd ela tava na praia mal me respondia com isso fui falar com a Mariana amiga em comum nossa ela disse que a Julia respondia ela na hora e pelo jeito era comigo
Após tudo isso ela voltou a escola e nisso eu acabo terminando o namoro pois estava uma bosta e a gente continuou sendo amigo bem próximo continuamos conversando normalmente. Após duas semanas a Mariana joga essa pérola "Você que tá apaixonada naquele menino da praia" Nisso eu pensei "ué caralho" ai eu fui tirar satisfação com a Mariana perguntando a seguinte frase: "Mano eu ouvi uma frase que tu falou qnd fala com a Julia e queria saber ela pegou o menino enquanto namorava cmg?" Ela solto essa frase "Então eu não quero falar nada para não estragar a amizade de vocês" Essa hora subiu mil emoções a minha cabeça eu corri pro ponto segurando o choro e fui para até o ponto da minha casa chegando na rua caiu a ficha comecei a chorar muito e pensei em matar o dia de aula seguinte pois estava muito deprimido e não gosto de demonstrar isso a pessoas para não preocupar ninguém pois sou uma pessoa muito extrovertida e alegre mas aquilo tirou meu chão de uma forma q nunca tinha sentido isso a traição de uma pessoa que foi sua amiga por quase 3 anos com isso fui a aula tentando demonstrar que eu estava bem escondendo esse fato nisso ela tentou conversar comigo mas ignorei completamente ela a gente apenas teve uma conversa quando eu pedi para ela dar parabéns ao irmão dela que fazia 8 anos e ele era muito legal mas não tinha o whats dele para dar o parabéns a ele sem desbloquear ela, Com isso ela veio com falando que ela não queria me trair que sabia o quanto me machucou mas eu só mandava ela ir se foder e coçar o cu com a rola do cara nisso eu me acalmei e "perdoei" ela com isso voltamos praticamente a mesma amizade de antes mas nisso no meio de uma conversa ela fala q tava puta com alguma coisa eu falei que tava puto porque a pessoa que eu gostava nem devia saber que eu existia nisso ela ficou perguntando quem era e eu falei que não ia falar nisso ela começou a discutir cmg falando frases tipo "Vai lá com ela", "faz o que você quiser" eu falei "vou mesmo vlw flw" ela começou a falar que eu era muito babaca com ela que desde duas semanas atrás eu era perfeito pois não contei a ela nisso começou a discussão e nisso ela quis voltar ao assunto do que ela fez eu disse que ela quer me tratar como se a gente tivesse algo e ela falou que a gente tinha algo eu falei "não temos nada além de amizade" ai começou a discussão eu mandei a seguinte frase "caralho em so arranja desculpa assim to achando que nosso namoro foi uma desculpinha para tentar me iludir enquanto dava em cima de um monte de mlk"(aquele mlk q eu falei no inicio) Nisso ela veio em contrariar que era mentira(Ps foi desmentida pela Mariana)Ai ele falou que doía todo dia o que ela fez cmg (Já falando para a Mariana que estava com a consciência limpa) E nisso eu falei "Mano vai se fude tu faz merda e não admite e fica nessa putaria" e bloquiei a cuja pessoa
Depois os amiguinhos dela vieram defender ela me chamando de babaca e o caralha a 4eu bloquiei todos e eu gostaria de saber eu realmente fui o babaca?
Se você leu tudo obrigado demorou =30
submitted by NssdsH to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.06 18:54 andy_laverne FUI BABACA POR TER ACEITADO?

Não sei se o post precisa de um aviso de NSFW, se precisar comentem que editarei imediatamente. (Sou paraibana, imaginem o luba com aquela voz estranha) Olá pessoas da turma feira, hoje vim compartilhar uma história para saber se fui babaca ou não. Eu tinha 13 anos e estava de férias, até que decidi entrar em um aplicativo de relacionamento com minhas amigas, era um aplicativo muito errado em que pessoas a partir de 13 anos podiam usar, baixamos porquê lá nós podiamos fazer lives e zoar com o pessoal, ninguém foi com segundas intenções. Acontece que um cara me chamou do nada porquê me achou bonita e coisas assim, sou lésbica assumida, mas decidi conversar pois poderia ser um bom amigo, na "época" eu era bem extrovertida. Se passaram literalmente um dia e ele havia me contado sobre as relações anteriores dele, de como ele foi traído, de abusos psicológicos que ele sofreu e coisas assim, ele dizia muito que a vida dele era difícil então eu sempre respondia ele pra ele não se sentir sozinho e ter alguém pra conversar quando precisasse, mas ele acabou confundindo as coisas e me pediu em namoro, fazendo vários apelos e acabei dizendo sim, eu não vi outra alternativa ali, pois eu tinha medo de que ele ficasse mal, tomo remédios para ansiedade e depressão desde esse tempo, então eu sabia mais ou menos como era e não queria que ele acabasse ficando deprimido pois mais uma garota que ele "gostava" havia o abandonado, Ele ficava o dia inteiro e a madrugada falando no meu privado, e quando eu não respondia ele dizia "você já esqueceu de mim..." Ou "Você tá me trocando" e etc, acabei em uma relação tóxica, ele pedia para eu mandar prints das minhas conversas com amigos e falava que não confiava neles (eles eram assexuais e/ou arromânticos, eu já havia explicado) dizia que eles poderiam dar em cima de mim e eu largasse ele. Um tempinho se passou e ele ficava falando que a ex dele havia mandado fotos de calcinha para homens mais velhos, ele tinha 17, dizia que elas nunca mandavam nada pra ele e que ele era corno e etc, mais uma vez ele usou um "joguinho psicológico" para me fazer mandar nudes para ele, eu tinha 13 anos. Até que um dia cansei e fingi que tava tendo uma crise de auto-estima, que tava me sentindo muito feia e que não me sentia confortável com ele tendo as fotos que mandei, fiz ele me mandar prints dele removendo todas as fotos e prometi mandar outras mais pesadas, um dia depois eu disse que estava apaixonada por outra (e realmente estava fazia tempo, hoje namoramos faz alguns meses) e bloqueei ele. Contei essa história para algumas pessoas e outras disseram que fui babaca, pois poderia ter dito não desde o início e evitado que ele ficasse mal pelo súbito bloqueio, isso ficou muito na minha mente, pois realmente poderia ter evitado tudo aquilo, pois sabia que não estava confortável e ainda sim concordei com tudo mesmo não querendo, disseram também que ele não estava errado em me pedir nudes e etc, pois a ""base de uma relação é isso"" e que eu poderia ter dito não, mas fiz pois queria. Enfim, me digam se fui babaca ou não, desculpem pelos erros e se não deu para entender.
View Poll
submitted by andy_laverne to TurmaFeira [link] [comments]


2020.05.31 20:18 jgabrielsb_ To feliz, depois de tanto tempo. :)

Há muito tempo tenho me sentido extremamente deprimido e inexpressivo, por conta de vários e vários problemas que tive nos anos passados (principalmente relacionados a um namoro específico). Nunca fui um cara de me expressar muito e isso sempre foi ao mesmo tempo minha maior qualidade, mas também meu maior defeito. Acho que o maior problema de ser assim foi que eu nunca falei muito sobre nada, com ninguém. E sempre soube que eu sou alguém com ideias bem legais e, por ser quieto, sou muito observador. Desde sempre tenho o sonho de fazer um canal no youtube pra me expressar melhor, mas nunca tinha dado certo, por que eu sempre fazia o conteúdo errado e não me fazia feliz. Daí depois de assistir uns canais muito que falam sobre diversos assuntos aleatórios, eu me inspirei e criei um canal, onde eu finalmente estou gostando de fazer e está me dando, mesmo que ainda pouco, um feedback muito positivo. Não só para o canal em si, mas pra minha vida. :D
Se algum de vocês quiser conferir, só pedir. Mas vai com a mente aberta!
submitted by jgabrielsb_ to desabafos [link] [comments]


2020.02.28 23:58 An0nCatz Depressão, timidez, privação afetiva, isolamento e frustração.

Antes de tudo, nem sei por onde começar, já começo esse texto dizendo isso, porquê nesse exato momento, me sinto tão deprimido que chego a sentir tontura. Pode ser que falte um pouco de nexo no meio das minhas palavras.

Ultimamente eu não tenho feito muita coisa de bom, não tenho me sentido muito bem e me sinto isolado demais. Não trabalho, mas estudo, faço minha pós-graduação atualmente. Sinceramente, não estou vendo valor nenhum em estar fazendo isso. Sinto que me falta sentido pra fazer essas coisas.
Se eu for falar em sentido da vida, acho que esse desabafo vai se estender pra pontos que eu não quero necessariamente levar, então vou falar um pouco das coisas que me levam ao ápice da frustração.
É um ciclo. Eu sinto que parte desse ciclo tem a ver comigo mesmo e a o outra parte tem a ver com fatores externos (que na verdade, sei que não são tão externalizados assim, mas ok.)
Nesse ciclo, por um lado, eu questiono minhas próprias competências, capacidades de fazer as coisas por mim mesmo. Por outro lado, eu sinto falta de afeto mesmo. Principalmente se tratando de namoro, relacionamentos e afins.
Eu comecei a decair na faculdade/pós por sentir que "nada vale a pena" (vale notar que sentir é diferente de pensar. Eu tenho em mente que tudo vale a pena, mas não me sinto dessa forma.) E parece não valer a pena por eu não ter companhia, afeto, etc.
Sei que "a vida não se resume a buscar validação", mas honestamente, acho que quando algo começa a "gritar dentro de você" de maneira tão espontânea, tão relevante, é porquê tem um peso considerável na sua vida. Acho que nesse caso "resumir" seria ignorar meus próprios desejos e vontades.
Já deu pra perceber a frustração nas minhas palavras, e eu concordo com você se pensou isso. Sim, eu estou frustrado.
A timidez me impede até de formar amizades de maneira mais formais com mulheres. Não me sinto desejado nem como amigo nesse ponto. Também não me sinto bonito. A beleza disso tudo é que parece que tudo isso é só uma aventura na minha própria cabeça. A autoestima baixa nesse ponto parece ser consequência da minha própria visão de mundo, não da realidade em si. Exemplo disso é que já me disseram que sou bonito, mulheres desconhecidas já deram em cima de mim algumas vezes, mas acabei não reagindo. Esses são aspectos físicos. Já me disseram que sou um ótimo amigo, companheiro, que sou alguém "pra todos os momentos" e isso em conjunto de "sentimentos mais românticos", por assim dizer. Essas situações sobre o físico ocorreram presencialmente. As situações sobre personalidade foram ditas por amigas da internet mesmo.

Eu sou bissexual, mas nunca tive nenhum relacionamento hétero que não fosse online. Com homens, já tive a oportunidade de experimentar, simplesmente por ser algo "mais acessível" mesmo. Com mulheres, como eu disse, a timidez não ajuda. E boa parte dessa timidez foram por eventos passados que me fizeram ter mais receio de ser mais aberto com as mulheres, de maneira geral. Em outras palavras, sofri tanto bullying por parte de algumas garotas na época da escola que eu não consegui mais me sentir bem comigo mesmo. Sempre me sinto "feio e sem graça", com receio de que mulheres voltem a praticar esse tipo de coisa comigo (é algo instintivo, mesmo sabendo que cada pessoa é diferente, fico com a guarda alta)
Somado a tudo isso, o senso comum não ajuda. Eu sou alguém que costuma ajudar bastante os outros, independente do gênero, sexo e "grau" (piada tosca, ok.) O ponto é que sempre fico imaginando que não tenho liberdade pra ser mais aberto sem que eu me torne uma pessoa menos atraente, ao mesmo passo que se uma mulher desabafar comigo, me sinto como se fosse uma "obrigação como homem" ajudar. Mas sinto na obrigação de ajudar, mas sinto que não vou ter essa retribuição.
Por último, mas não menos importante, eu tenho um medo EXAGERADO de ser taxado de assediador. Já aconteceu na época da escola de eu ser taxado de assediador por uma menina que eu nem conhecia e que nunca tive em contato. Esse medo existia antes e só piorou nessa época.

Enfim, muita coisa na minha cabeça, sei que o que era pra ser texto virou textão, mas eu precisava falar isso em algum lugar. Acho que o anonimato do Reddit é o mais reconfortante pra isso. Ler um pouquinho desse texto é suficiente pra mim, mas se chegaram até aqui e realmente em o intuito de ajudar, eu agradeço muito, de verdade.
submitted by An0nCatz to desabafos [link] [comments]


2019.10.25 18:58 sugcam Depressão, problemas, solidão

Terminei um namoro há alguns meses, com uma garota que mora em um estado bem distante. Brigamos e nos bloqueamos, eu digo com convicção que não gosto dela. Porém, ontem ví ela aqui na cidade em que moro, por ocasião de vestibular, nunca senti dor maior, não sei bem o porquê. Minha depressão se acentuou muito e estou deprimido profundamente nesses últimos dias. Sinto que não fui nada pra ela, sinto que não tenho amigos que me suportem, sinto que não há saída para o que eu sinto. Antes eu achava que a depressão era apenas uma tristeza constante, além de um elixir artístico, pois, escrevia poemas e me fechava em livros para cura-la. Mas descobri que não é isso, é um inferno, completamente sem saída. Já tive pensamentos suicidas antes, mas agora não saem da minha cabeça. Se Deus existe, ele terá que implorar pelo meu perdão pelo que eu estou sentindo dentro de mim( baseado numa frase judaica, créditos pra ele)
Sou um cara bonito, relativamente alto, com iniciativa. Tenho alguns problemas internos, mas, quem não tem? Diversas garotas já se sentiram atraídas por mim e vice-versa, mas agora não sinto vontade de fazer absolutamente nada com ninguém.
Ver a minha ex com um amigo que me traiu foi uma das maiores dores que já senti(detalhe: ela me contou um segredo extremamente íntimo dele) . Ademais, sinto que ninguém está disposto a me ajudar, apenas um amigo que passou por algo parecido, um pouco mais leve. Todos parecem tratar o meu estado de alma como " frescura"; eu entendo o lado deles, sempre fui aquele cara rígido de cara fechada que nunca chorou, mas não é o caso agora.
Não sou santo, fiz muita merda naquele namoro, fiz muita mal à minha ex. Fiz muito bem também, mas parece que aquele é o único lembrado, pois pelo visto sou um monstro pra ela.
Meu pai teve muitos problemas com álcool, alcólatra mesmo, por isso, nunca tive curiosidade de beber para me divertir em festas, etc. Todavia, comecei a beber ontem e me fez um bem absurdo, não pensava em nada e consegui até dar umas risadas. Tenho medo de me viciar no álcool, embora saiba que é a única coisa que me alivia o sofrimento.
Eu queria alguém pra conversar, sabe? Aquela pessoa que tenta te entender, aquela pessoa que você quer entender. Queria só ter uma pessoa para ouvir o que eu sinto e me dizer, no mínimo, um " vai melhorar". Não tenho isso.
Perdoem-me se houver erros de português, não estou na posição de ficar revisando um texto. Foi só um desabafo mesmo, me desejem sorte, rezem por mim, vou tentar me recuperar(como sempre fiz) e espero poder voltar aqui para dar meu testemunho de vitória. Abraços, fiquem com Deus.
submitted by sugcam to desabafos [link] [comments]


2019.09.19 22:17 nodramalhama Devo ter perdido o amor da minha vida, por culpa de um videogame

Quando eu conheci ela, eu estava literalmente na merda. Sozinho, em um estado deprimido, e desiludido. Ela apareceu em minha vida de uma forma tão bizarra e aleatoria. Eu me senti imediatamente atraido por ela. Porém as diferenças entre nós pareciam tão grandes, que eu realmente achei que ela nunca iria me notar. Ela é tão cheia de luz da maneira dela. Não sei o que aconteceu, o que ela viu em mim. Os meus amigos até me zoam perguntando que macumba que eu fiz pra conseguir ela. Nosso namoro é incrivel. Em todos os aspectos
Só que nos ultimos meses, eu ganhei um videogame que era dos meus sonhos, e desde então eu me vi afundando em jogos. Tudo era uma desculpa pra eu ficar em casa jogando. Na minha cabeça eu estava conseguindo administrar namoro/ trabalho/ lazer, porém hoje eu vejo que não. Deixamos de sair, conversar pelo celular, Quando ela ia em casa, eu dizia pra ela me esperar que estava só terminando uma partida. As vezes demorava e ela acabava dormindo. Eu recusava os convites, deixava ela sozinha o tempo todo. Hoje eu vejo o tamanho da burrada que eu fiz.
Ela demorou pra falar algo. E quando eu percebi, ela já estava se afastando.
Quando conversamos, ela disse que já nao sentia mais a mesma coisa por mim, porque ela aprendeu a ficar sozinha. Disse que queria terminar, porque ela nao queria atenção por obrigação. Eu vi como ela se sentiu rejeitada.
Se ela tivesse metido um taco de baseball na minha cabeça, não teria doído tanto.
Eu estou aqui, afundado em uma angustia sem fim, eu não consigo mais comer, dormir, trabalhar.
Porque raios temos que perder pra dar valor? Eu me sinto um merda, um moleque.
Rezo todos os dias pra ter uma segunda chance.
submitted by nodramalhama to desabafos [link] [comments]


2019.06.09 04:48 MattBrasil É humilhante ter que mendigar companhia. É doloroso não ser lembrado.

Antes de começar duas notas:
  1. Eu sei que isso talvez coubesse mais ao desabafos, mas decidi postar aqui porque acho que chega a mais pessoas, e talvez faça sentido pra mais gente.
  2. Também sei que existem pessoas com problemas “de verdade”, coisas muito mais sérias, enfrentando barras muito piores. Mas é como li esses dias aqui no reddit ( LifeProTips eu acho?) : “A dor do outro não diminui seu sofrimento”.
TL;DR no final.
Boa noite amigos. Hoje decidi postar isso aqui pra ajudar a tirar um pouco do peso que tô sentindo hoje.
Um pouco de contexto. Não quero tomar muito tempo, nem fazer um mega textão, então vou tentar ser breve e omitir a maior parte das coisas, focando no principal.
Após 5 anos de casado, estou enfrentando divórcio. Não é o divórcio mais absurdo do mundo, mas tem meu filho especial envolvido, e meus pais conservadores também. Isso tem sido pesado. Já estou separado há mais ou menos um ano, só esperando o advogado desenrolar os papéis. Isso já me causa ansiedade. São 5 anos vivendo a vida de casado, com companhia todos os dias. 6 se contar o namoro, 9 se contar o namoro anterior. Há muito tempo eu não ficava solteiro. E a frase “solteiro sim, sozinho nunca” não poderia estar mais longe da minha realidade. Eu estou, de fato, muito solitário. E deprimido. E ansioso.
Meus pais se mudaram da cidade em dezembro passado. Em 31 anos de vida, é a primeira vez que moramos longe. Meus amigos são todos introvertidos, nerds. Todos gostam de ficar em suas próprias casas, jogando, vendo filmes, séries, etc. Eu também gostava, mas isso não tem sido suficiente pra me ajudar a combater minha solidão / depressão / ansiedade. Há algum tempo, eu decidi que precisava sair mais, ver gente, conversar, interagir.
Tentei sair sozinho algumas vezes, mais isso é mais deprê que tudo. Não encontro ninguém que conheço, e nem tenho jeito pra interagir com quem não conheço. Acaba piorando tudo: saio para ver casais, turmas de amigos, pessoas socializando enquanto eu fico sozinho numa mesa ou num canto, “curtindo” minha solidão. Mudei de estratégia.
Resolvi enturmar mais com as colegas de trabalho (os colgas, no masculino, são pessoas mais caseiras, ou são casados que se recusam a sair). Via sempre nas redes sociais como elas estão sempre saindo e se divertindo, e resolvi enturmar. Como já conhecia e já conversava com elas (Vamos chamá-las de W. e J.), e elas já sabiam da minha situação, que descrevi acima, foi menos doloroso fazer a primeira “mendicância” de companhia. Falei na cara dura mesmo, “se forem sair, se for rolar alguma coisa me chamem, tô precisando sair, ver gente.”
Elas adoraram a ideia. Logo conheci o marido de cada uma (ambos gostaram de mim, inclusive a J. falou que o marido veio comentar que me achou um cara muito legal), a filha da J. e saímos umas duas ou três vezes. Eu me considerava parte da turma até. Tava me fazendo bem. Brinquei com o fato de que eu era o único sem par, e as colegas incentivaram “Opa, vamos mudar isso, você vai conhecer umas amigas nossas” e etc.
Mas há três semanas já que não sou convidado pra nada. É sempre o mesmo papo “Ahh hoje não sei se vai rolar alguma coisa, se for a gente te fala.”. Sempre tem alguma coisa. Nunca sou chamado. Depois só vejo as fotos em redes sociais.
Ainda essa semana a J. disse “Nossa, você tá sumindo.” Eu respondi: “É, eu tenho quase certeza que estou desaparecendo aos poucos, ficando invisível.”
Mas esse fim de semana acho que meu nível de trouxa atingiu níveis épicos.
Mesmo não gostando de ter que mendigar companhia, sexta-feira eu engoli meu orgulho e fui pedir. “Então, hoje é dia. Vai ter um happy mais tarde? Se forem fazer algo, me chamem.”. A J. disse que não ia rolar nada, que estava frio e ela tava desanimada. A W. disse “Hoje não, mas no fim de semana aí deve rolar, aí eu te ligo eu mando mensagem, certeza.”. Saíram Sexta. Saíram Hoje. Eu fui lembrado? Não. Eu acho humilhante ter que ficar pedindo pra ser chamado pra sair, mais é doloroso ver que nem pedindo eu sou lembrado.
Pra colocar a cereja no topo do meu bolo, hoje à tarde fui no shopping aqui da minha cidade, e vi a menina em quem eu sou perdidamente apaixonado (não correspondido, como já devem imaginar). Ela me viu, depois baixou a cabeça pro celular, e me ignorou por completo. Mas essa já é outra história.
O texto ficou gigante mesmo eu tentando resumir. Se você leu tudo, obrigado, de verdade. Me sinto melhor só de compartilhar. Se não leu, segue o TL;DR.
TL;DR: Vivo pedindo aos colegas de trabalho pra me chamarem quando forem sair. Nem assim lembram de mim, e não sou mais convidado pra nada.
submitted by MattBrasil to brasil [link] [comments]


2019.03.05 05:58 Tempcontadesabafo O que há de errado comigo? Como parar???

Primeiro de tudo, gostaria de falar que estou passando por uns momentos dificeis, principalmente relacionado com minha cabeça. Mesmo que tudo esteja ocorrendo bem, não consigo parar de me foder.
Meu psicologo e psiquiatra disseram que tenho a impulsão de me auto destruir, de ser meu inimigo e de sabotar todos meus planos, segundo eles - e eu concordo pra ser sincero - eu não suporto me ver bem. Não por algum motivo específico, pelo menos não sei até o momento, mas é basicamente esse meu mindset. Já estou fazendo tratamento, mas ao mesmo tempo que vejo que estou progredindo (principalmente quando se fala no âmbito social), não consigo parar de pensar o quanto não mereço isso, o quanto todas as coisas boas que acontecem comigo são pura sorte e que eu sou só um impostor filho da puta que tá aproveitando das coisas que a vida dá e não vai fazer nada de útil com isso.
O pior de tudo é que eu sei que eu tô sendo um mimado filho da puta pensando assim, que tem muita gente que tá em uma situação mil vezes pior que a minha e tá dando a volta por cima. E isso só me deixa mais infeliz, com mais raiva e ódio do porquê eu tô me sentindo mal, do porquê eu tô me sentindo triste, mesmo com várias coisas dando certo, eu simplesmente não consigo parar de me odiar! Eu sei que isso é pura imbecilidade minha, e isso só piora tudo.
Sim, eu sei que isso pode ser falta de dopamina no meu corpo ou consequências da doença que sofro, mas puta que pariu, será que não posso simplesmente tomar meu medicamento e fazer meu tratamento e melhorar como alguém normal? Já tô à 3 anos no mínimo nessa merda e não consigo me sentir bem, não consigo parar de me sabotar, de desistir e isso me irrita, me deixa puto.
Parece idiota, mas eu me vejo como "duas pessoas", as duas têm opiniões completamente diferentes e querem construir algo completamente diferente. Uma delas é alguém sociável, que quer se dar bem na vida, evoluir como pessoa, dar orgulho para si e para as pessoas que ama e não acabar em um poço sem fundo que ela mesmo construiu. A outra, quer destruir tudo o que essa pessoa construir, o objetivo principal dela é colocar o pé na frente enquanto ela estiver correndo, deixar ela cair etc. Eu simplesmente não sei qual é qual, eu não sei qual escutar. E eu me sinto completamente humilhado e um merda quando tento explicar o que sinto, porque tudo que vejo é que no final estou pegando todas as coisas que foram construídas pelas pessoas que amo e jogando no lixo, todo o investimento produzido por meus pais jogado no lixo porque eu sempre fui um filho da puta que se auto sabota, que é contra o próprio progresso. Eu não consigo ser eu. Eu não sei o que eu sou.
Enfim, hoje percebi que estou destinado a fazer alguma merda, principalmente com algo que demorei um tempo para construir, por isso que criei essa conta no reddit, para que as pessoas envolvidas não saibam quem eu sou.
Hoje comecei um namoro com uma garota que estou apaixonado a muito tempo, e me espanta ver que ela está apaixonada por mim. Hoje saímos para o parque, ficamos junto e nos divertimos, pedi ela em namoro ali mesmo, mesmo sendo um fodido de merda, atuo muito bem, sempre consegui fingir ser sociável, justamente pra não jogar nas pessoas tudo que sinto, saca? Tudo que mais quero no mundo é guardar toda a merda que penso e sinto na minha cabeça, e não jogar nos outros sendo que eles não tem culpa nenhuma. É hipocrita dizer isso, e é o que eu sou no final. Enfim, tudo deu certo, saímos, nos divertimos e fizemos sexo... eu me senti tão bem na hora, ela é simplesmente apaixonante, e tudo que quero é estar com ela. Mas eu tenho medo, medo de quando vou me isolar e me sabotar, quando vou estragar esse relacionamento, quando vou simplesmente foder com minha vida como sempre faço. Tenho medo dela me julgar, mesmo sabendo que ela não é de fazer isso, a última coisa que alguém quer é um descontrolado, impulsivo e auto destrutivo na sua vida, não é? Eu não culpo ela, se eu pudesse, não conviviria comigo mesmo. Tudo deu certo, fiz questão de trata-la o melhor possível, ela merece o melhor. Mas eu não me sinto o melhor, me sinto um merda. Um merda pra mim e pra ela.
Mas o problema ocorreu - e sempre ocorre - quando eu estava sozinho. Na primeira oportunidade, eu sempre arrumo um jeito de me auto destruir, de sentir nojo de mim mesmo. Enquanto voltava pra casa, não consegui pensar em nada que não seja o quão repulsivo sou e o quanto ela não me merece, o quanto tô fodendo com a vida dela por conviver comigo. De novo, sei que é pura estupidez e que eu deveria estar orgulhoso e feliz, mas eu não consigo e isso me deixa pior.
Não quero destruir esse relacionamento, mas não quero destruir ela com meu comportamento de auto destruição. Quero parar de pensar assim, quero ser alguém normal, quero poder dormir tranquilo e não dormir pensando o quanto eu simplesmente não mereço tudo o que está rolando, o quanto eu não fiz esforço nenhum e o quão hipocrita e retardado eu sou por sentir o que sinto.
Eu sei que muito disso é culpa dos meus disturbios mentais e de personalidade. Mas eu simplesmente não consigo ser racional comigo mesmo, eu não consigo parar de sofrer com as merdas que penso. Escrevendo esse texto só consigo pensar o quão retardado to agindo, o quão filho da puta é simplesmente encher o saco dos outros com problemas que ninguém tem haver. Sendo que tem milhões de coisas mais importantes no mundo.
No final, eu me sinto igual a um adolescente "sadboy" de facebook buscando atenção e mostrando o quão deprimido eu sou para o mundo, para que as pessoas tenham dó e me dem atenção. Talvez tudo que eu queira seja atenção, e isso só piora as coisas.
Desculpem-me pelo texto gigantesco, e desculpa por não fazer nenhum resumo, não estou bem pra escrever mais. Obrigado se você leu.
submitted by Tempcontadesabafo to desabafos [link] [comments]


2019.02.13 19:55 KillDozerMaster Religião,tristeza,amor e crise de identidade

Essa vai ser uma longa história e vou citar varios pontos que tem me incomodado na minha jovem vida e não sei mais o que fazer sobre todas essas coisas,talvez essa sensação de estar perdido seja a "Maldição" do jovem,estou em busca de conselhos.
1°:Eu por um longo tempo não acreditei em Deus,quando entrei para o ensino médio conheci uma garota evangélica de uma igreja conhecida e muito influente na minha cidade,para facilitar o texto vou chamar ela de "L". L e eu começamos a namaorar no meio de 2017,com a condição de eu participar da igreja dela,eu aceitei,com o tempo me apaixonei pelo local e me tornei um crente praticante e de muita fé. 
A igreja que participo é uma igreja em célula,para aqueles que não conhecem é uma forma de evangelização onde há um "Líder" que é uma forma de tutor para os discípulos dele,nos reunímos uma vez por semana na casa do líder pra receber uma palavra na semana(mantenham isso em mente pois é importante). O tempo passou,cada vez mais a paixão tanto por ela como pela igreja foi crescendo,mas eu,em minha puberdade,viciado em pornografia e masturbação usei da minha lábia e de muitas mentiras pra que ela me enviasse fotos e vídeos nuas. Um dia eu entendi de meu Deus que eu deveria terminar esse namoro,fiquei deprimido na hora,contei ao meu "Líder" e ele disse pra que eu obedecesse,eu me sentia muito pressionado,por muito tempo eu fiquei desviando disso e não terminei,mas um dia fatídico chegou em que eu criei coragem e terminei. Ela sumiu da minha vida,mudou para a noite e fugiu da igreja que ela amava tanto,arranjou outro namorado,vendedor de drogas e bêbado famoso na cidade,brigou com a mãe e foi morar com o beleza,tranzou com ele(o que na minha crença é pecado antes do casamento,e ela tinha o sonho de perder a virgindade com alguém que passaria toda a vida com ela),descobri a poucos dias que ela engravidou e escondida da mãe tomou chá para abortar. Eu choro e fico deprimido por toda essa desgraça na vida dela,pois,sinto que é tudo culpa minha,se eu tivesse agido de uma forma diferente com ela nada disso teria acontecido,se eu não tivesse sido um tarado com a pobrezinha ela não teria que passar por toda essa desgraça,isso acabou me levando a uma tristeza profunda que não sai da minha mente.
2° Como foi citado no texto anterior sou um viciado em pornografia e masturbação,e isso é algo que não consigo me livrar,e esse vício piora ainda mais minha tristeza pois sinto que estou magoando meu Deus,que sempre me amou,mesmo quando não acreditava nele.
3° Não quero contar ao meu líder que me viciei em pornografia mais uma vez,e nem para meus amigos da igreja,e para eles eu fico com a máscara de "Santo" e "Bonzinho". Entre meus famíliares eu uso a máscara de quem gosta de ler e é um jovem prodígio quando na verdade eu leio apenas umas dez páginas de livro por dia e não vou bem na escola e nem nos vestibulares que participo,o que me deixa com medo do futuro que eu vou ter. Para meus amigos eu pago de "Fodão" o que pega todas e usa droga,toma cachaça pra caralho e usa narguile,quando na realidade não faço nada disso. E por causa dessas mentiras não sei mais quem sou eu,o que piora ainda mais minha situação.
Alguns adendos para os anjos que quiserem me ajudar: *Largar minha igreja está fora de cogitação. *Eu sou jovem,e escuto bastante o famso "Isso não é problema de verdade eu tenho que X e Y,e esse seu problema não é nada" se for pra dizer isso,nem diga. *Estou no último ano do ensino médio e minha ansiedade tem me devorado cada dia mais por causa do vestibular,qualquer dica é bem vinda.
submitted by KillDozerMaster to desabafos [link] [comments]


2018.02.14 23:01 marconikov Quero largar tudo

Ando deprimido, faz uns bons anos que estou assim, não tem nada que realmente me ajude. Remédios? Me deixam dopado, me engordam, é artificial demais pra mim. Eu quero é largar tudo. Não que eu anseie por uma grande mudança na minha vida, eu penso mais em acabar com tudo mesmo, e tenho feito isso, me afastei de todos, terminei meu namoro de dois anos (e eu realmente achava que estávamos dando certo). Mas não dá, não há como expressar essa angústia. Pra quê trabalhar, pagar contas, comprar comida? De onde a gente tirou essa noção de que devemos fazer por merecer? Temos que fazer por merecer até sobre nossa dignidade. Esse mundo é doente e eu não sei no que minha vida vai dar, mas por agora eu só queria acabar com ela. Bem, é isso.
submitted by marconikov to desabafos [link] [comments]


NÃO É FAMÍLIA NEM A NAMORADA - EVANDRO GUEDES ... - YouTube VOCÊ NÃO TÁ COM DEPRESSÃO - MOTIVAÇÃO EVANDRO GUEDES - YouTube Garotinho ajuda piuzinho a sair da depressão A Jornada de Flame Mask - EP 2:'Problema Constragedor...'  SILLAS Animation WHINDERSSON NUNES E A DEPRESSÃO Filme: Um grito de socorro [DUBLADO] - YouTube JOHN CENA DEPRIMIDO APÓS TÉRMINO COM NIKKI BELLA - FASTNEWS O ARREPENDIMENTO DE SUPER MACHO 8 Sinais Que Indicam Que Você Está com Depressão e Não ... DEPRESSÃO - YouTube

Meu namorado tem depressão e terminou comigo - Nosso ...

  1. NÃO É FAMÍLIA NEM A NAMORADA - EVANDRO GUEDES ... - YouTube
  2. VOCÊ NÃO TÁ COM DEPRESSÃO - MOTIVAÇÃO EVANDRO GUEDES - YouTube
  3. Garotinho ajuda piuzinho a sair da depressão
  4. A Jornada de Flame Mask - EP 2:'Problema Constragedor...' SILLAS Animation
  5. WHINDERSSON NUNES E A DEPRESSÃO
  6. Filme: Um grito de socorro [DUBLADO] - YouTube
  7. JOHN CENA DEPRIMIDO APÓS TÉRMINO COM NIKKI BELLA - FASTNEWS
  8. O ARREPENDIMENTO DE SUPER MACHO
  9. 8 Sinais Que Indicam Que Você Está com Depressão e Não ...
  10. DEPRESSÃO - YouTube

SINOPSE E DETALHES Jochem (Stefan Collier) é um adolescente atormentado diariamente na escola por ser gordinho. Enquanto um grupo de colegas pratica bullying... Quem nunca se sentiu triste alguma vez na vida? Na maior parte das vezes, é uma tristeza momentânea e que não demora muito a passar. Mas, em alguns casos, es... Whindersson Nunes está deprimido. Vamos falar sobre a depressão? INSCREVA-SE NO CANAL!! Siga-nos no Instagram @BR1News @JuniaoKR #Whindersson #Depressão #WhinderssonNunes. Inscreva-se em Incrível: https://goo.gl/ZHFt2x ----- Como saber se a gente... 🎥 Clique para assistir o próximo vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=w2WwOrU8fTo ⦿ CRÉDITOS ⦿ ORADOR: EVANDRO GUEDES FONTE DO VÍDEO: https... el gato manda reflexÃo ao assistir o tÉrmino do namoro do piuzinho (vc vai chorar) melhores clipes - duration: 14:59. marciel winchester 930,562 views. 14:59. JOHN CENA DEPRIMIDO APÓS TÉRMINO COM NIKKI BELLA - FASTNEWS WWE em Geral. Loading... Unsubscribe from WWE em Geral? Cancel Unsubscribe. Working... Subscribe Subscribed Unsubscribe 262K. Loading 🎥 Clique para assistir o próximo vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=w2WwOrU8fTo ⦿ CRÉDITOS ⦿ ORADOR: EVANDRO GUEDES FONTE DO VÍDEO: https... O homem mais mulherengo de Portugal está de volta. Após várias conquistas Super Macho encontra-se envolvido com Firmina, uma mulher rígida que faz com que o nosso macho fique deprimido e a ... Triste,solitário e deprimido,surpreendentemente,Flame Mask acaba encontrando outra paixão: Lady Sophie.E como qualquer história de romance,ela faz com que ele fique indeciso sobre seu futuro ...